04 de junho de 2011

Review: “Splinter Cell 3D”

Por: POP Games

Como todo novo sistema, o Nintendo 3DS vem recebendo cada vez mais jogos de qualidade. Recentemente, avaliamos o ótimo “Super Street Fighter 4 3D” e agora é a vez de conhecermos a série “Splinter Cell” sob uma nova perspectiva.

“Splinter Cell 3D” na verdade é uma espécie de remake de “Chaos Theory”, lançado em 2005 para PCs, PS2 e Xbox. Apesar de ser um remake, o jogo implementa novos conceitos na jogabilidade como o uso das capacidades 3D do portátil nas mais variadas situações, mas peca em outros aspectos, como em não oferecer missões inéditas ou ainda pela ausência total de modalidades multiplayer.

Tão belo quanto

Por mais que seja difícil de se acreditar por se tratar de um portátil, não é exagero afirmar que esse port de “Chaos Theory” está visualmente bem fiel às versões originais, capturando os elementos que nos fizeram imergir no mundo escuro do espião. Todas as belas texturas, os efeitos de luz e sombra impressionantes e as animações realistas dos personagens estão de volta na pequena tela.

Os efeitos 3D exclusivos dessa versão funcionam não só esteticamente como também ajudam na hora de resolver os puzzles ou calcular a distância de um guarda inimigo, por exemplo. Isso quando ela funciona: o efeito das camadas que geram a sensação do 3D às vezes trazem as informações erradas e, em alguns casos, itens que deviam estar ao fundo são destacados como se estivessem no primeiro plano. A tela de toque é usada de maneira inteligente, com atalhos para as principais ações do espião, ou ainda para mostar o mapa ou selecionar armas e gadgets.

Nem tão belo quanto

Por outro lado, nem tudo são elogios. Como comentado, não existem modos multiplayer e os inimigos no modo campanha nem de longe são tão espertos como no jogo original. Isso torna o jogo um pouco mais fácil e menos interessante, já que o uso da furtividade e a elaboração de estratégias para vencê-los eram os grandes motivos por trás da jogabilidade original não só de “Chaos Theory”, mas de toda s série.

“Splinter Cell 3D” é sim um bom jogo no 3DS, desde que não seja comparado com o original pelos motivos citados. Cumpre o que promete ao oferecer uma experiência inédita em um jogo já conhecido, que fez muito sucesso quando lançado e que agora pode estar na palma da mão com algumas firulas muito bem vindas.

Plataforma: Nintendo 3DS
Produção: Ubisoft
Desenvolvimento: Ubisoft

Gráficos: 9
Sons: 8
Replay: 7
Efeito 3D: 8
Jogabilidade: 7
Diversão: 8

NOTA FINAL: 8